Retratos da crise

Durante a reportagem, um traficante, descalço e com rádio de comunicação na mão, apresentou-se para pedir emprego. “Soube que a senhora veio tratar de emprego. Trabalho na boca de fumo e preciso sair dessa vida. Estou nas suas mãos“, disse o rapaz, que disse ser Rafael Oliveira Silva, 25.

Depois que o preço da lata de alumínio caiu de R$ 3,20 para R$ 1,20 o quilo, ele [Anderson da Silva Vicente, 28] passou a catar cobras e rãs no poluído rio Sarapuí para vender.

‘Reciclagem em baixa deteriora vida em favelas’, da Elvira Lobato na Folha de sábado.

Nem qualificação dá chance de emprego para mais jovens

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s