Antes de soltar o passarinho, Lula deu um trato na D. Marisa (???)

‘Olha, Mococa (era esse o apelido de Greenhalgh [advogado, ex vice-prefeito de São Paulo]), avisa que vai ter só meia hora de festa. Depois, dá um jeito de acabar com essa bagunça que eu quero dar um trato na Marisa e dormir cedo’, teria dito Lula, segundo Greenhalgh. Entre abraços e copos de cerveja, Lula foi até o quintal e soltou um passarinho.

‘Quando voltei pra casa achei um absurdo aquele passarinho estar na cadeia. Eu não tinha a dimensão de que soltando um passarinho, ele poderia morrer. Certamente, ele morreu, mas morreu em liberdade’.

Trechos de Lula, o inimigo do estado, revista Época São Paulo de janeiro.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s