Jornal de domingo – Cristina no ‘Sítio’

Então a Christina Kirchner, presidente argentina, estava no Brasil com o Lula e o Celso Amorim quando o assunto Monteiro Lobato surgiu na conversa, nome que trazia boas recordações da infância dela e do chanceler (do Lula é que não traria, afinal… – bom, deixa pra lá [veneninho-mode-on]).

Parece que o tema da prosa gerou tal comoção que o Brasil está patrocinando na Argentina o relançamento das clássicas histórias de Lobato sobre o Sítio do Picapau (ê reforma ortográfica BIZARRA) Amarelo.

Mas essa não é a melhor parte do prefácio escrito por Cristina para a edição em espanhol de Reinações de Narizinho, que tem um ‘q’ de saboroso, e a Folha publicou no caderno Mais! deste domingo.

Em plena ditadura argentina (1976-83), já casada com o ex-presidente Ernesto Kirchner, Cristina um belo dia apareceu na casa da mãe e deu de cara com a irmã a arrancar as primeiras páginas dos livros de Lobato que a família guardava.

Com isso, ela substitua a introdução de outros livros na casa que, se encontrados nas batidas do ‘regime’, já seriam motivo de ‘recolha’ [sic].

Eu até pensei em encerrar o post com um parágrafo edificante sobre como a literatura sempre vence a repressão – e o mais interessante ainda, como a literatura dita infanto juvenial faz isso, mas acabei me lembrando que, de moralista, já temos bastante Hollywood por aí.

+livros
+arte e sociedade

Anúncios

Uma consideração sobre “Jornal de domingo – Cristina no ‘Sítio’”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s