Poeta ‘chupetinha’

A janela da poesia

(…)

Escancarada, eu diria,
Puta de pernas abertas,
Fonte de todo prazer
E de toda doença venérea

*

(…)
Raro é ver hoje em dia,
alguma gente em janela.
São pois as cortinas da webcam
que agora se esquecem abertas.

(…)

Como um jovem, que num pobre
e irregular soneto se arrisca,
só pra provar que pode.

Trechos do livro de estreia do ator que viveu o personagem Adauto na novela Avenida Brasil.

+livros

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s