Jornalirismo (ou, o 100º post sobre jornalismo do Papagoiaba)

O melhor prêmio que se pode conceder a um jornalista é a oportunidade para seguir trabalhando. Somos escravos do efêmero, vítimas da fragmentaçao; assim como aos equipamentos, querem nos condenar à obsolescência, isto é, nos desativar, descontinuar. O reconhecimento é a nossa chance – ainda que fugaz – de avisar que estamos atentos, ativos, portanto vivos. Este privilégio vale mais do que medalhas de ouro’.

Não pensem que o mundo é movido por gadgets, o mundo é movido por ideias, por gente’ (…) ‘Nossa missao é interminável. Com ou sem papel, nosso papel é intransferível’.

Discurso do jornalista Alberto Dines ao receber uma distinção especial no 34º Prêmio Vladmir Herzog; ele publicou a fala no Observatório da Imprensa, e o Blue Bus deu a notícia.

Tem a ver: Drones, notícias que voam

+jornalismo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s