O perigo da ‘frente subterrânea católica’, que se alia à bancada evangélica nas ‘questões morais’ [sic] do país

Algo importante de se ressaltar é que as bandeiras do conservadorismo não unem necessariamente todos os membros da frente parlamentar evangélica, mas conseguem agregar outros setores do parlamento e conta com a omissão de outros. ‘Algo que a imprensa nunca soube trabalhar é a ação de uma ‘frente subterrânea católica’. A frente parlamentar evangélica tem estatuto, manifesta-se, é visível e é possível saber o partido de cada um e o que ele faz. Mas, na frente parlamentar católica, é mais difícil, porque não fazem questão de assumir, e, em muitas causas, como nessa questão do kit anti-homofobia, eles se unem’ (…)

A união entre evangélicos e católicos em torno das questões morais, dobradinha que se evidencia em algumas cidades do Brasil, combina dois tipos de estratégia diferentes e pode potencializar ainda mais o seu alcance. ‘Esse ponto é o mais complicado, pois amplia em muito a escala dessas ações. A relação dos católicos com o Estado se dá desde sempre, e os evangélicos têm se caracterizado por fazer um barulho maior. Unir essas duas estratégias (…) passa por ações ‘pelo alto’ e ‘por baixo’, representando uma potencialização de ações e posturas’ (…)

Tambem da revista Samuel – que vocês puderam perceber pelas últimas postagens, virou minha leitura obrigatória.

+Brasil

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s