Cibergurus: livros como meros cartões de visita e a mídia social como futuro do jornal (what??)

‘(…) o livro serviria para eu construir a minha reputação diante do público, e assim levaria a outras coisas. (…) se você escreve um livro achando que o objetivo é o livro, você é tolo. A função exata de um livro é a de um cartão de visita que lhe abre portas e faz você ser convidado para lugares onde as coisas acontecem de verdade.Os que pensam que a literatura, o pensamento e a argumentação são em si objetivos nobres são tolos’.

(…) os jornais deveriam imitar o modelo de Mark Zuckerberg: ‘a produção é cara. O compartilhamento não é caro e é escalável. O Facebook logo atenderá um bilhão de pessoas com uma equipe equivalente à de um grande jornal’.Faça os leitores se encarregarem da maior parte ou de todo o trabalho e, pronto! O legado da mídia (a ultrapassada) é transformado na mídia social que dá dinheiro.

Você acredita nos profetas digitais? – Os cibergurus abominam tudo que vem da era pré-internet e inventam teorias para explicar uma realidade que ainda faz pouco sentido prático

+livros

Papagoiaba no Facebook

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s