Xico Sá

Se um homem não conta, é um homem morto

[A crônica]  é o PF da literatura brasileira. Arroz, feijão, bife e um ovo estrelado por cima. E tem coisa melhor, na hora da fome canina?

(…) a pátria de um homem é a pátria de seu uísque, por supuesto.

Quase todo escritor brasileiro, pelo que escrevem sobre isso, toma banho depois do sexo.

Em entrevista ao jornal curitibano de literatura Rascunho – que ainda acompanha resenha de seu mais recente lançamento, Big Jato, que começa de forma épica: ‘Big Jato, de Xico Sá, é uma merda’.

+livros

Papagoiaba no Facebook

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s