‘É a economia, estúpido’

Para [Alan] Moore, a livre expressão do desejo, reprimida ao longo dos séculos por instâncias morais personalizadas nas religiões (…), perdeu as rédeas quando se descobriu que a boa e velha transa poderia ser, tambem, uma mercadoria.

Moore é uma sumidades no mundo das HQ’s – deu a luz à clássicos como WatchmenV de Vingança,  A Liga ExtraordináriaMonstro do Pântano (e vários outros). Para criar Lost Girls, uma ‘pornografia para toda a família’ em quadrinhos, ele foi atrás dos chamados ‘romances’ [sic], da estirpe dos Sabrinas e Julias da vida:

As leitoras os chamam simplesmente de romances, com associação direta à narrativa de amor, muitas ignorando que romance é o termo usado para uma narrativa ficcional longa sobre qualquer coisa. Mas para elas, o romance se constitui pela temática, não pela forma.

Fonte: revista Jornalismo & Cultura.

+sexo

Papagoiaba no Facebook

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s