Star Terrorism

O terrorismo surge aqui não como um fim em si mesmo, mas como o sintoma da corrupção que emana de suas próprias vítimas.

 

É uma proposta arrojada, que jamais poderia ser empurrada para o público americano em outra forma que não fosse no futuro distante.

Por outro lado, não é fácil para o espectador deglutir a alegoria, com o tema submerso em duas horas de ação estonteante e desenfreada.

J.J. Abrams é ousado. O que destoa da tradição de ‘Jornada nas Estrelas’ – e para melhor.

Folha;

+cine

Papagoiaba no Facebook

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s