Arquivo da categoria: política

MORRISSEY >> ~se o seu cabelo está mal, toda a sua vida irá mal~

As discotecas são refúgios para deficientes mentais. Feitas por gente imbecil para gente imbecil

Em sua inflamada retórica, comer carne é um crime atroz ‘do mesmo nível moral que o abuso de menores. Dá na mesma. Os animais são como crianças, recorrem a nós em busca de proteção. Nosso dever é protegê-los’, Mozz diz no documentário ‘The Importance of Being Morrissey’, de 2002.

No mencionado documentário, perguntaram a Morrissey se ele gostava de futebol: ‘Se ao invés de se jogar em cima da bola, o fizessem com um político, me interessaria. Se chutassem a Tony Blair em vez de um objeto esférico, eu seria cativado pelo futebol’.

4. Corte o cabelo. A questão do penteado não admite discussão no universo de Morrissey, uma vez que ‘se o seu cabelo está mal, toda a sua vida irá mal’. Um novo penteado pode mudar completamente a sua visão da vida e as suas ideias políticas… O cabelo governa o corpo… É um fato indiscutível!’. De forma que tudo bem se você for afeminado, mas fique advertido de que ‘cabelo comprido é uma ofensa imperdoável que deveria ser punida com a morte’.

David [Bowie] me disse: ‘Houve tanto sexo e tantas drogas na minha vida que não consigo acreditar que ainda esteja vivo’, ao que eu repliquei elevando a voz: ‘Houve TÃO POUCO sexo e tão poucas drogas na minha que não consigo acreditar que ainda esteja vivo’ (página 245).

‘Quando ouço alguém dizer que sou ‘um pouco excessivo’ (o que é uma maneira amável de dizer que você é ‘insuportável’), entendo por que pensam isso. Eu digo a mim mesmo que é verdade, sou um pouco excessivo – se não fosse, os holofotes não me iluminariam’.

Dez regras para todo homem (segundo Morrissey)

+Mozz

Papagoiaba no Facebook

Papagoiaba no Twitter

#CuraGay >> um editorial na Folha de SP

‘[…] ao contrário do que o papa diz, o problema no Brasil é o lobby antigay, liderado pelo deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP), presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara.

Terapia é própria para obsessivos, como é o caso de quem odeia constatar que homossexual é uma pessoa feliz. Isto sim é doença: a homofobia, aliás, como toda fobia. E há inúmeras: desde a eleuterofobia, o medo da liberdade que, com certeza, caracteriza os fundamentalistas, até a malaxofobia, o medo de amar sobretudo quem de nós difere.

[…]

Segundo censo do IBGE, há no Brasil 60 mil casais assumidamente gays. São pelo menos 120 mil pessoas que, em princípio, deveriam ser ‘submetidas a tratamento’. Considerando que a Parada de Orgulho LGBT reúne, em São Paulo, cerca de 4 milhões de pessoas, haveria que construir uma clínica do tamanho de 50 Maracanãs para abrigar toda essa gente.

O processo terapêutico certamente teria início com uma sessão de exorcismo, já que, no fundo, a obsessão fundamentalista considera a homossexualidade muito mais coisa do demônio do que doença.

Outra sugestão é comprar um armário para cada gay e obrigá-lo a ficar lá dentro. Dizem os moralistas que qualquer um tem direito de ser gay, não deve é sair do armário.

[…]

Saiba Feliciano que Alan Chambers, ex-presidente da associação Exodus International, destinada a curar gays, declarou em junho deste ano que também é gay, pediu perdão pelos sofrimentos causados a homossexuais e fechou a entidade.

‘Cura Gay’, modesta contribuição

+gay

Papagoiaba no Facebook

E no POST MIL DO PAPAPAGOIABA, uma pergunta: a gastança da copa te representa? Não? Então vem comigo!

campanha

E na MILÉSIMA postagem da história deste blog (Papagoiaba agradece as felicitações desde já *rs!),  uma convocação: se identificou com a imagem acima?? Então me manda um e-mail no blogpapagoiaba@gmail.com – melhor ainda se você for desses que se amarra em fotografar com câmera digital, celular (e quem hoje em dia não curte??), e ainda tiver as manhas de fuçar legal na internet.

AH, mas tem que morar em uma das 12 cidades sede da copa: Rio, SP, BH, Porto Alegre, Brasília, Cuiabá, Curitiba, Fortaleza, Manaus, Natal, Recife ou Salvador, certinho??

As instruções de como participar vão na respsoat do e-mail – aguardo tua mensagem, hein?? Vai ser legal!

+copa

Papagoiaba no Facebook

A bancada ultra conservadora do parlamento brasileiro: dois toques

(…) o governo vai gastar grana para o cara cortar o ‘piu-piu’ dele?

(…) Isso é problema deles.

Jair Bolsonaro, sobre a redução da idade para cirurgias de mudanças de sexo pelo Sus, que passou de 21 para 18 anos.

E se a pessoa chama o próprio órgão sexual de ~piu-piu~ com essa idade, ela certamente tem problemas mal resolvidos com sua sexualidade (ou a cabeça parou na infância – o que é bem apropriado ao caso do nobre – só que não, deputado… Acho que nem Freud explica)

Foi [o cabeleireiro] Reginaldo [Sousa] quem introduziu o alisamento no estilo black power do deputado.

Isso, vindo de um parlamentar que atribui a pobreza na África à uma maldição lançada no continente… (o corte/penteado black power é uma legítima manifestação da cultura afro).

+Brasil

Papagoiaba no Facebook