Arquivo da tag: inglaterra

Textos inacabados #6: The Rakes no Brasil

Esse eu encontrei por acaso no e-mail, é de 2007 mas coincide com a volta recente do Wry à ativa (a relação entre uma banda e outra você confere abaixo):

 

Espere por algo insano nos shows que a banda britânica The Rakes vai fazer no Brasil esta semana, primeiro no Rio de Janeiro (quinta-feira, 26 de agosto, no Circo Voador) e um dia depois em São Paulo (27/08, no Via Funchal). A recomendação é de Mario Bross, vocalista e guitarrista do Wry, grupo originário de Sorocaba (SP) e radicado em Londres, cuja proximidade com o Rakes já os levou a compartilhar a mesma aparelhagem de som durante uma apresentação na terra da rainha em 2003.

“Já naquele dia eu achei que os caras iriam estourar”, lembra Mario. As duas bandas voltariam a dividir o palco em outras quatro ocasiões. “Foi ótimo, tenho orgulho de saber que fui o primeiro carinha a ir no camarim depois do show”.

E não foi por falta de convite que o Rakes deixou de se apresentar no Brasil.

Anúncios

‘Onde já se viu, aquele retirante que nem fala direito, sentado ao lado da rainha?’

Encosto ou não encosto? Só o joelho. O que pode acontecer? Ela dizer ‘Mr. Lula, please!’. Aí eu recolho o joelho, peço desculpas, ‘aimsórri, aimsórri‘ e pronto. Se eu soubesse falar inglês, explicaria. Sabe o que é, Elizabeth? Eu estava aqui pensando – quando é que, lá em Pernambuco, eu ia imaginar que um dia estaria sentado ao lado da rainha da Inglaterra? Não sei quem é que me botou aqui para tirar esta fotografia dos G-20. Não acho que tenha sido um pedido seu – ‘Quero o bonitinho de barba à minha esquerda‘. Claro que não. Mas o fato é que estou aqui e o Barack está aí atrás em algum lugar, de pé e se perguntado o que eu tenho que ele não tem. O Sarkozy não deve nem estar aparecendo. Ficou atrás da Merkel e não vai sair na foto. E eu aqui ao seu lado, na primeira fila. Isto significa muito, viu Elizabeth? Lá na minha terra vai ter gente se mordendo de raiva. Onde já se viu, aquele retirante nordestino que nem fala direito sentado à esquerda da rainha da Inglaterra?

Quando eu me elegi muita gente ficou horrorizada – como é que vai ser quando ele, um torneiro mecânico, tiver que nos representar num jantar oferecido, por exemplo, pela coroa inglesa? Vai ser servido na cozinha, para não dar vexame na escolha dos talheres. E aqui estou eu, sentado ao lado – com todo o respeito – da coroa inglesa em pessoa.

Se foi o protocolo que me botou aqui, ele acertou, viu Beth? Você, queira ou não, não é só a rainha dos ingleses, é, simbolicamente, a rainha de todos os loiros de olhos azuis do mundo, incluindo o Barack. De todos os bandidos que causaram esta crise e hoje nos infernizam a vida. E, de certo modo, eu sou o seu oposto. Sou uma espécie de rei republicano dos não-loiros do mundo – ou pelo menos deve ter sido essa a ideia do protocolo aos nos botar lado a lado. Todos os outros chefes de Estado desta fotografia seriam dispensáveis. A foto poderia ser só de nós dois e estariam todos representados. E isto significa outra coisa também, viu Beth? Eu não me contentei em ter nascido na miséria, no Nordeste, e quis mais. Não me contentei em ser um torneiro mecânico em São Paulo e quis mais. Nao me contentei em ser um líder sindical e quis mais. Não me contentei em perder eleiçao atrás de eleiçao, insisti e acabei presidente.

Agora estou aqui, lado a lado com a rainha da Inglaterra, num dos pontos mais altos da minha carreira, e também quero mais. Por isso minha perna se moveu e meu joelho encostou no seu. De certa forma, o movimento da minha perna foi o passo final da caminhada que começou em Pernambuco, tantos anos atrás. Já que, ao contrário de você, Beth, não posso ficar no poder para sempre.

Meio (ou totalmente) panfletário, convenhamos, mas ainda assim muito bom. Anteontem, do Luis Fernando Verissimo, lembrado pelo Blue Bus.

 

UPDATE: acabei de ver no blog da @anaestela, o Novo em Folha, do programa de treinamento da FSP:

Pra entender:

 

UPDATE 2: o Lula LOL também deu o seu pitaco sobre o assunto, inclusive com a foto mais aproximada, pra ter uma noção melhor:

 

Obama disse de Lula: “Esse é o Cara”. Médicos que estão atendendo ao ex-presidente Fernando Henrique Cardoso não sabem se ele irá resistir.